1 – Compra-se um quilo e meio de tomate por um real (ainda tem a quebra), três abacaxis por dois, e uma melancia (pequena, claro) por cinquenta centavos;

2 – Vasilhame emprestado só se devolve cheio (com doce, fruta, bode cozido);

3 – Se só tiver dinheiro graúdo, paga a feira quando trocar;

4 – Fiado é moeda corrente, vale a palavra empenhada;

5 – Choveu, falta luz;

6 – Choveu… sinal de celular, cadê? Ah, só pega Vivo em Queimadas;

7 – Só existe um chaveiro pra todos os habitantes (falei sobre isso no texto anterior);

8 – Vou para o trabalho de bicicleta sem dar uma pedalada (tudo descida!);

9 – Mototáxi é R$ 1,50 pra qualquer ponto do município;

10 – O CEP é único;

11 – Muita gente anda de guarda-chuva quando não chove (ô, sol desgraçado!);

12 – Ao meio-dia quem coloca o pé na rua corre o risco de estoporar;

13 – Só se bebe chá se for adoçado;

14 – Toinho é o caseiro, Didiu, o escrivão cível, Totôca trabalha na vara crime e o fórum é mais conhecido como “flóri”;

15 – Só tem uma pizzaria. A Napolitana;

16 – Há mais carros a gás do que com combustível comum. Detalhe: gás DE COZINHA, botijão mesmo.

17 – Reza a lenda que a cidade é atrasada porque a imagem de Santo Antônio foi retirada da igreja e “presa” em uma redoma de vidro na entrada de Queimadas. Desde a “prisão” do santo a cidade estagnou. Em tempo: Queimadas se chama, na verdade, Santo Antônio das Queimadas.

Êita, Queimadinha!

Anúncios