You are currently browsing Carmezim’s articles.

é duro
andar com uma dor
atada ao peito

andar com uma dor
feito andor
de romaria
seus mil pedidos
de salvação

dor que não é
de dente
doente
nem dor de crente
xô-já-passou

dor deselegante
quebrando o verbo
de itamar assumpção

dor mergulhada
no concreto forjada

seca folha afiada
que enquanto corta
o nada
do alto ao chão
acerta a virilha
faz mancar o compasso
do coração

Carmezim escreve às quartas-feiras

Junte-se a 170 outros seguidores

Textos deste mês

agosto 2017
S T Q Q S S D
« dez    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivo

%d blogueiros gostam disto: