Às vezes como que se nos escapam as capacidades todas.

Capaz que seja a página achando-se já pronta (assim mesmo, branca) recusando-se-nos pois às palavras. Feito pedisse silêncio.

Acatemo-la.

Deixemos correr o Trenzinho Caipira do maestro Villa-Lobos, e espiemo-nos as memórias, e os sonhos, cada qual ao vento de sua própria janela. Sem dizer palavra.

Ricardo Sangiovanni escreve aos domingos

Anúncios