um cais
é matéria de poesia

um porto
ponto fugidio na paisagem
pede passagem
para a paixão

sempre o cais
lugar cama pra morrer
cama forrada pra entardecer

Carmezim escreve às quartas-feiras

Anúncios