>>>>>

Olhei na Wikipédia!, reconheça-se:

Às palavras não neguei seu mister.

Mesmo que o outro pergunte, ao  ler :

Mais bah dit donc : à quoi ça sert ?

>>>>>

Tem história e tradição a tal

Da crônica da falta de assunto.

Ubaldo, Drummond, Braga! Já é muito

(na hora H quase corro do pau).

>>>>>

Fiquei. Ajuda o manual? Um pouco…

Continua mais fácil ir de

Prosa que organizar verso solto.

>>>>>

Que o dia seja cheio, leitor.

Que não leia este soneto

Sem tempo, que não abra o navegador!

Diego Damasceno escreve às terças

Anúncios