quando vieres
vestida
com os brincos que te dei

(e somente com eles)

será tua pele
a moldura do mundo
e essa terra comerá do brilho
que brota do teu colo

virás vestida
eu sei
com os brincos que te dei

os cabelos presos
desnudarão os ombros pedintes
onde deslizarei
o desejo da minha boca

e quando chegares
a dois palmos de mim
transbordarei em fervura

o cheiro da curva do teu pescoço
inebriará

e eu não mais verei
os brincos que te dei

Carmezim escreve às quartas-feiras

Anúncios