Choro
é quando a dor
come o canto do olho.

Saudade
é deixar o cais
querendo a terra
e não o mar.

Iluminura
é a valsa do mistério com a luz.

Mágica
é quando o infinito estala os dedos.

Samba é alma em fervura.

O
O que é
das coisas
é uma lente pra lá de multifocal

Carmezim escreve às quartas

Anúncios